instalação de painéis em ACM

instalação de painéis em ACM ,como deve ser feita com cuidado para garantir desempenho e resultado estético. Entenda como é feita a montagem do sistema

Compostos por duas chapas externas de alumínio tratadas de 0,5 mm com um núcleo de polietileno, os painéis em ACM (em inglês, Aluminum Composite Material) podem ser utilizados em diversos segmentos da construção, como em fachadas novas e obras de retrofit, revestimento de paredes internas e externas, coberturas e marquises, pórticos, colunas, vigas e pilares, entre outras aplicações. Isso porque os painéis podem ser dobrados ou curvados, o que permite sua aplicação em elementos cilíndricos ou de formas geométricas variadas.

Também chamado de envelopamento, o revestimento externo em fachadas com o alumínio composto tem espessuras que variam de 3 mm a 6 mm, com comprimento e largura que variam conforme projeto. Quanto maior a espessura, maior serão os índices de atenuação de som e de redução de temperatura proporcionados pelo núcleo de polietileno. O que também pode mudar é a cor da chapa.

A grande vantagem do sistema é a facilidade de montagem. Além de as peças serem leves – um painel de 3 mm pesa cerca de 4,5 kg/m² -, elas podem ser parafusadas ou instaladas sobre uma estrutura de alumínio presa à fachada. No entanto, é preciso cuidado com o prumo e nível da subestrutura de alumínio. Caso ela esteja desalinhada a superfície pode apresentar variações. Por isso, o serviço deve ser feito com mão de obra especializada.

Outro cuidado importante é com o manuseio e armazenagem das chapas. Para evitar que os painéis encurvem ou empenem eles devem ser armazenamos na posição horizontal sobre prateleiras ou paletes. Além disso, as peças devem ser organizadas por tamanho para que os vértices das peças menores não arranhem as maiores.

1. Conformação das placas
O primeiro passo é executar o corte dos painéis, que chegam à obra em forma de chapas planas. As abas devem ter no mínimo 25 mm, onde serão presas as cantoneiras, que devem ser instaladas com espaçamento que varia de acordo com as dimensões do painel. Além disso, é preciso fazer a junção das abas com perfis em L.

2. Estrutura de fixação 
A subestrutura de alumínio é o que garante a fixação das chapas nas fachadas. Primeiro são instaladas as colunas, que devem ser engastadas nas lajes por meio de insertes parafusados com o tipo parabolts. Em seguida são montadas as travessas horizontais, fixadas nas colunas com a ajuda de um suporte específico. O espaçamento entre as colunas e travessas variam de acordo com as dimensões do painel em ACM.

3. Prumo e nível
É importante que a subestrutura esteja aprumada e nivelada para garantir a agilidade do trabalho de instalação dos painéis e a minimização de improvisos.

4. Instalação dos painéis
Antes de fixar o painel na subestrutura, deve-se remover parcialmente o filme protetor na região das abas. Depois disso é feita a fixação do painel na subestrutura por meio das cantoneiras.

5. Juntas
Por último são executadas as juntas com silicone ou graxeta. Essa junta deve ter entre 10 mm e 12 mm, dependendo das orientações do projetista. Além disso, é recomendado o uso de tarucel entre as placas para evitar a ruptura do silicone.

6. Segurança
A instalação em fachadas é realizada a grandes alturas, geralmente em balancins manuais ou elétricos. Por isso, é obrigatório o uso de travaquedas e cinto de segurança paraquedista conectados a um cabo-guia ancorado em estrutura independente ao andaime suspenso

Post Your Comment Here

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *